Sobre Clube Futebol Vila Chã de Sá

O futebol em Vila Chã de Sá começou como noutras terras, com bolas de farrapos ou bolas de cabedal, feitas pelos sapateiros aqui residentes e os jogos realizavam-se nas ruas ou nos pequenos largos.

Nos anos 60 organizou-se um grupo de jovens da época, que constituiu um grupo de trabalho, para a construção de um campo de futebol e fomentar o desporto na freguesia.

A construção do primeiro campo de futebol em Vila Chã de Sá realizou-se na Maceira onde hoje existe a fábrica de serração do Sr. Inocêncio Fernandes Dias. O terreno para esse efeito foi oferecido pela Srª D.ª Dores, a pedido dos jovens.

Também era hábito realizarem-se jogos no recreio da escola, durante o intervalo, e aí geralmente a disputa era entre os adeptos do Benfica e os adeptos do Sporting.

Não havia sapatilhas nem tão pouco chuteiras, pois muitas vezes eram feitos a pé descalço ou com o calçado da época (botas de pneu).

Todos os trabalhos da construção do referido campo foram efetuados pelos jovens da época e não havendo máquinas, foram utilizadas juntas de bois para regularizar aquele espaço desportivo, onde durante alguns anos as pessoas passavam as tardes de domingo a assistir aos jogos.

Alguns nomes que fizeram parte dessa equipa de futebol e também de trabalho:

José da Silva Marques, Cirilio (Repeses), Ervilhas (Parada de Gonta), José Músico, António da Céu, Pinta (Lajes de Silgueiros), Manuel (Preto), Arnaldo Figueiredo, José (Borrego), Domingos (Geadas), António (Mota), António (Ferro) e outros.

Este campo manteve-se ativo até finais dos anos 60.

Porém esse terreno foi vendido ao Sr. Inocêncio e a Srª Dª Dores ofereceu um outro terreno para substituir o anterior, onde foi construída em 1976 a sede da ASSRD da Freguesia de Vila Chã de Sá, no lugar dos Calcadoiros.

Com a passagem do campo de futebol para este local, os jovens da época organizaram-se e começaram a construção do seu novo campo.

Na altura trabalharam neste novo campo, durante a noite, aos sábados e domingos diversos jovens, destacando-se entre eles:

Carlos Teixeira, António “ferro”, António “turque”, António “vinagre”, Sr. João (de Passos de Silgueiros) que trabalhava com o trator do Sr. Campos, Manuel “Bineta”, Fernando “cocho”, Daniel Silva, Zé Ernesto, João Loureiro, Sr. Artur de Paradinha que casou em Vila Chã de Sá, e outros.

Realizaram-se neste campo vários jogos inter-freguesias com equipas da redondeza.

Com a construção da sede da Associação em 1976, foi novamente necessário deslocar o campo de futebol, que passou para a Pedra d’Águia.

Em terrenos cedidos pela Junta de Freguesia, Srª Dª Dores e de um senhor de Passos de Silgueiros, tendo este sido mais tarde adquirido pela Associação.

É de realçar o apoio dado ao desporto pelo Sr. António Lopes Marques, um jovem com problemas de saúde, que morreu aos 33 anos em 1990.

Este jovem viveu no lugar dos Castanheiros e na década de 80 fomentou também o desporto com jovens. A Junta de Freguesia da época ofereceu um equipamento de futebol como incentivo à prática desportiva.

Mais tarde, foi regularizado todo o espaço para a prática desportiva, com a oficialização do campo de futebol de onze e a construção do campo de futebol de sete.

Foi feita a vedação de todo o espaço conforme as regras da federação de futebol, eletrificação, construção de bancadas, construção de um edifício multiusos de apoio ao desporto e outras atividades e construção de novos balneários.

Com a dinamização e requalificação deste espaço, este tornou-se um local aprazível para o desporto e lazer. Ainda hoje é visitado por imensas pessoas.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE | LIVRO DE RECLAMAÇÕES
© 2021 ASSRD VILA CHÃ DE SÁ | POWERED BY  CONCRETIZAFEELMORE

%d bloggers like this: